segunda-feira, 12 de junho de 2017

Militares sírios apresentam 'queixa' surpreendente sobre os tanques T-90 russos


Apesar de um ilustre registro de funcionamento em condições do Oriente Médio, os tanques russos, inclusive o T-90, mereceram uma crítica peculiar por parte dos militares sírios.
Tanque T-90 russo


Enquanto os operadores não põem em dúvida as capacidades de combate e a confiabilidade dos blindados de fabricação russa ao serviço do Exército do país, porém, eles destacam um problema notável, que é… a ausência do ar condicionado.

Ver imagem no TwitterVer imagem no TwitterVer imagem no TwitterVer imagem no Twitter

A mídia russa Vestnik-RM destaca que os tanques T-90, fornecidos à Síria em 2015, pertenciam ao Exército russo e tinham sido fabricados na década de 2000.

​Naquela época, os blindados russos, com efeito, careciam desta opção útil por seguirem ainda a antiga filosofia do Exército soviético e russo que qualificava o conforto pessoal dos soldados como um certo "exagero", afirma a edição.

Não obstante, os militares sírios são pouco desafiados por esta inconveniência, já que ao longo dos anos têm usado tanques de gerações anteriores T-55, T-62, T-72 que também não dispõem de ar condicionado, pormenoriza o artigo.

A nota recorda que a indústria russa já está instalando tais dispositivos nos novos T-90, tal como na versão dos tanques para a Argélia, sem falar dos blindados T-14 Armata e dos blindados russos Kurganets-25 e Bumerang, nos quais eles estão previstos no projeto desde o início.

sputniknews

Nenhum comentário :

Postar um comentário