terça-feira, 22 de agosto de 2017

EUA terão capacidade para conter ataques de mísseis hipersônicos russos?

Há 55 anos, a União Soviética testou o seu novo míssil de cruzeiro K-10, que pôs fim à supremacia dos porta-aviões norte-americanos, alterando o equilíbrio de forças no mar.
A Marinha russa possui mísseis Oniks e Granit, que tradicionalmente preocupam os comandantes de navios de guerra norte-americanos, enquanto o Tsirkon hipersônico pode se tornar um verdadeiro pesadelo para eles.
Lançamento de míssil hipersônico antinavio
Velocidade fantástica

OVNI na China deixa a todos boquiabertos!

Este vídeo estranho, filmado em 13 de agosto na cidade de Jinan, na província de Shandong (China), supostamente mostra um OVNI de forma retangular.
Resultado de imagem para ovni

OS RUSSOS CONHECEM A SEGURANÇA COMO O PRINCIPAL OBJETIVO DA POLÍTICA EXTERNA

A maioria dos russos vê a garantia de uma vida segura e pacífica como o principal objetivo da política externa de sua nação, além de restaurar a autoridade da Rússia no cenário internacional, mostrou uma nova pesquisa de opinião pública.

Cinquenta e nove por cento dos russos vêem o principal objetivo da política externa como garantia de uma existência pacífica e segura para o país, de acordo com um estudo realizado pelo centro sociológico independente Levada.

“SUPERPOTÊNCIA PERDEDORA”: OS SENADORES RUSSOS AFIRMAM QUE A CAMPANHA DOS EUA NO AFEGANISTÃO ACABOU EM FRACASSO.

Membros da câmara alta russa afirmaram que a campanha militar de 16 anos no Afeganistão acabou em fracasso e reiterou um apelo para que Washington retirasse suas tropas desse país.
“George Bush Junior começou a guerra, Barack Obama prometeu acabar com ela, mas nunca o fez. Como resultado, o presidente Donald Trump foi deixado com um desastre nas mãos. “Superpotência perdedora”, disse o senador Aleksey Pushkov.

Globo enxuga seu elenco fixo; SBT demite!

Por Altamiro Borges

Em função do agravamento da crise econômica e do crescimento da internet, entre outros fatores, as emissoras de televisão estão passando por um período de violenta reestruturação. Os barões da mídia mantêm seus altos lucros e os assalariados – inclusive aqueles que chamam o patrão de “companheiro” – são penalizados com cortes de salários, demissões e precarização do trabalho. Nesta quinta-feira (17), a coluna de fofocas do site UOL publicou mais duas notinhas sobre o clima de pânico que reina nestas empresas – no caso, a TV Globo “enxuga ainda mais seu elenco”, e o SBT demite sem só ou piedade.
Resultado de imagem para globo e sbt

Elites divorciadas da realidade: Mais um "Mas e se..?" de The Economist



"Descobri the Economist no final dos anos 80s, na época de Reagan. Era muito boa. O declínio começou em 1995 (...). Em 2002, já não era nem sombra do que fora. Parei de ler definitivamente em 03, 04 e nunca mais li The Economist. Pelo visto, piorou ainda mais".
(Abelard Lindsey, em Comentários)

Traduzido pelo coletivo da vila vudu

As elites globalistas ocidentais até hoje não engoliram a vitória de Trump ou o Brexit

"Adultos" versus "Ideólogos"? Narrativa 'da mídia' sobre a Casa Branca pode estar toda errada

Moon of Alabama (Com atualização, abaixo)

Traduzido pelo coletivo da vila vudu

Os Democratas e a 'mídia' amam os generais do Pentágono na Casa Branca. São os "adultos":
Sen. Sheldon Whitehouse (Democrata de Rhode Island) elogiou Donald Trump por ter escolhido o novo Conselheiro de Segurança Nacional –, chamando o respeitado militar de "adulto provado e certificado".

De acordo com a narrativa dominante, os "adultos" opor-se-iam aos "ideólogos" que cercam o principal assessor de Trump, Steve Bannon. E Bannon é contagioso, segundo Jeet Heer, uma vez que está convertendo Trump num ideólogo etnonacionalista. Uma recente entrevista curta com Bannon desqualifica essa narrativa.

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Cemitério de navios: como a Marinha ucraniana se 'afundou' após colapso da URSS

Recentemente, no centro da cidade ucraniana de Nikolaev se reuniram os residentes locais para enfrentar o premiê do país, Vladimir Groisman. Entre os manifestantes, estavam os trabalhadores do estaleiro local, que gostariam de perguntar ao político quando receberiam seus salários atrasados há 2 anos.
Cruzador de mísseis Ukrayina no Estaleiro Naval de Nikolaev, Ucrânia
Porém, Groisman foi alertado sobre o protesto pelas autoridades municipais e mudou o plano da sua visita à cidade, evitando se encontrar com os manifestantes. O observador da Sputnik Zakhar Vinogradov conta como a frota ucraniana "se afundou" após o colapso da URSS.
Berço de porta-aviões

Destróier dos EUA se choca com navio mercante no mar do Sul da China

O destróier USS John McCain, da Marinha dos Estados Unidos, se chocou com um navio mercante perto da costa de Singapura na manhã desta segunda-feira, horário local.
Destróier USS John S. McCain (DDG 56) da Marinha dos EUA (arquivo)
De acordo com a Sétima Frota, o acidente ocorreu às 6h24, entre o estreito de Malaca e Singapura, onde o destróier faria uma visita de rotina ao porto local. As primeiras informações dão conta de que a embarcação militar teria sido danificada.

Ataque aéreo russo matou mais de 200 terroristas e destruiu comboio do Daesh na Síria

A Força de Defesa Aeroespacial Russa destruiu um comboio do grupo terrorista islâmico Daesh, que estava se dirigindo para os arredores da cidade de Deir ez-Zor, informou um comunicado do ministério da Defesa da Rússia.
Um bombardeiro estratégico Tu-22, da Força Aeroespacial da Rússia, durante a operação na Síria
"A aviação da Força de Defesa Aeroespacial da Rússia destruiu mais um grande comboio dos terroristas do Daesh, que se dirigia para a região da cidade de Deir ez-Zor, onde os terroristas internacionais estão tentando se reagrupar e instalar o seu último enclave militar na Síria", destacou o comunicado.

A hipocrisia das lágrimas por Barcelona, por Peter Koenig

Peter Koenig - The Vineyard of the Saker


tradução de btpsilveira


Barcelona, dia 17 de agosto, 17h00 – Uma van branca avança a 70 km/hora diretamente contra de uma massa de pedestres, a maioria turistas, na famosa Rambla, no coração de Barcelona. O total de mortos, 13, além de mais de 100 feridos. Nos eventos paralelos, a polícia matou um dos alegados perpetradores do atentado. O principal suspeito fugiu e ainda estaria foragido. Estaria mesmo? – Talvez ele também já esteja morto.
Em todos os atentados recentes com carros foram utilizadas vans brancas. Será que isso significa alguma coisa? Talvez não. Mais importante que isso é que o Estado Islâmico já reivindicou responsabilidade, através de sua agência de notícias, Amaq, que então, foi repetida pela mídia presstituta. Mais alguém checou, além da imprensa corporativa? – Provavelmente não. Mas não importa. Quando o Estado Islâmico reivindica responsabilidade, instantaneamente os corações e mentes se quedam tranquilos. Os culpados foram encontrados. São sempre aqueles sanguinários jihadistas islâmicos. Podemos descansar em paz. E segue a vida…

Bannon O Bárbaro, agora 'termonuclear', por Pepe Escobar

Pepe Escobar, SputnikNews

Traduzido pelo coletivo da vila vudu

"Estou deixando a Casa Branca e vou à guerra por Trump contra os adversários dele – no Capitólio, na mídia e nos EUA empresariais."
"Bannon O Bárbaro e sua guerrilha termonuclear contra a junta militar que hoje controla a Casa Branca. 
Essa afinal é guerra que se pode levar a sério." 
Pepe Escobar 20/8/2017, Facebook

Eis o que disse o ex-estrategista-chefe da Casa Branca Steve Bannon, pelo telefone, ao homem que escreveu o livro sobre como Bannon/Maquiavel realmente conquistou a Casa Branca para O Príncipe, Donald Trump.

EUA é barco sem rumo, agora que Trump demitiu o piloto

 Moon of Alabama

Traduzido coletivo da vila vudu
"O governo Trump pelo qual nós lutamos e vencemos, está acabado"– disse Bannon na 6ª-feira, logo depois de confirmar sua saída. – "Ainda temos um grande movimento, e alguma coisa faremos desse governo Trump. Mas o governo de antes, aquele, está acabado."
Bannon era o homem de "Fazer os EUA grandes outra vez" [ing. "Make America Great Again"] na Casa Branca. O estrategista que detinha as ideias populares que trouxeram os votos que elegeram Trump. Empregos, empregos, empregos, investimento em infraestrutura, limites à imigração, impostos sobre os globalistas – eis a causa pela qual Bannon combate.
Imagem: Desembarcar o piloto Punch 1890

domingo, 20 de agosto de 2017

EUA efetua o primeiro disparo na Guerra comercial contra a China.

Peter Korzun - Strategic Culture


tradução de btpsilveira


Enquanto a atenção do mundo está focada na Coreia do Norte e seu programa de mísseis nucleares, outra guerra está começando. 
A primeira salva de disparos dessa guerra aconteceu em 14 de agosto, quando o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, autorizou um inquérito sobre as alegações de que Pequim estaria roubando propriedade intelectual infringindo a Seção 301 da Lei de Comércio de 1974. Trata-se da primeira medida comercial concreta da atual administração contra a China.